sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Rapper de Londrina pede ajuda para tratar doença rara; você pode contribuir?

Há oito anos, Mauro Henryque Cassiano, conhecido como ENÓQ, circula pela cena musical londrinense. Expoente entre rappers, agora ele enfrenta um grande desafio em sua vida: o tratamento de uma doença rara e hereditária, chamada Ataxia Cerebelar, que afeta parte do sistema nervoso responsável pela coordenação e equilíbrio. Para tanto, ele precisa de ajuda financeira para bancar as sessões, com células tronco, que estão sendo realizadas no Paraguai. Algo em torno de US$ 5 mil por sessão, em torno de R$ 50 mil no total.

Rapper ENÓQ pede ajuda para tratar doença rara (Foto: Divulgação)

“Meu diagnóstico é ataxia cerebelar uma doença hereditária e pouco conhecida”, conta. De acordo com ele, diversos familiares queridos sofreram com a doença, que pode levar a um estado terminal, se não for devidamente tratada. Aos 23 anos, ENÓQ tem muito o que produzir de arte e música ainda. “Tenho a necessidade de poder colocar sentimentos e memórias do que vivi em forma de arte na música e fazer com que pessoas que se identificam pelos sentimentos bons e ruins passados através da minha arte não se sintam sozinhas”, revela o artista.

Quem quiser ajudar pode contribuir através de uma vaquinha virtual. (Clique aqui)

Conheça um pouco mais do trabalho:

Ouça no Spotify: